quarta-feira, 2 de julho de 2008


Sinto-me frágil demais, pequena demais, sozinha demais.

Um daqueles momentos onde me sinto esfarelar, perdendo a cor e a beleza que sei existir dentro de mim.

A boca se abre em um grito dolorido que parte o coração em milhões de pedacinhos, ao mesmo tempo que nenhum som se faz ouvir.

Dentro de mim desaba uma grande tempestade, mas não posso demonstrar porque preciso continuar enganando o mundo com a minha lucidez.

Quero agir como criança, sentar no chão e chorar bem alto, assim quem sabe alguém note a minha dor e estenda a mão.

Mas não... Não posso me iludir. As pessoas não gostam de fragilidade, gostam da máscara pregada no rosto com o eterno sorriso de um palhaço (in)feliz.

...E a tempestade deságua e como sempre ninguém vê (ou finge não ver).
------------------------------
----------------------------------
-----------------------------------------

Ainda bem que neste mundinho existem pessoas que me tratam com um carinho imenso e servem como balsamo para minha dor...

Mimo que recebi da Patrícia...

Repasso este para:

Mimos recebidos da Aline...
Este vai para todos os meus amigos...

21 comentários:

Dama de Cinzas disse...

"Dentro de mim desaba uma grande tempestade, mas não posso demonstrar porque preciso continuar enganando o mundo com a minha lucidez."

Sou eu...

Beijos

titofarpas disse...

Olá... Passei por aqui e gostei muito do blog.
Parabéns e felicidades

Emely disse...

Oh mto Obrigada!
fico cada vez mais feliz com esses mimos =)

e Ni querida se precisar sentar a beira do caminho nao exite em chorar por ter o corpo e alma cansada...
Logo estara pronta para caminhar novamente em seu caminho de flores!

=* PAZ

Camilla disse...

Eu sinto saudade de tudo...
Uma coisa doida!!

Beijos

Camilinha disse...

talvez você esteja certa... talvez não...
o sol lá fora e a chuva aí dentro: pense bem! seus olhos devem ser um lindo arco-íris!!!

beijos daqui...

sel disse...

Oi,amiga,as tempestades sempre vem e vão qdo menos esperamos...esquenta não,nós seus amigos te amamos...agradecer o mimo..e dizer que tbém tenho um mimo para vc no meu blog"Cogito,ergo sum"-selma.jesus.zip.net...bjos linda!

Paz... disse...

Eu estava passendo por ai e achei teu blog... muito bom teu texto, vejo muita verdade nele...

Parabéns pelos mimos...
bjo!

Vinícius Aguiar disse...

às vezes sinto esta mesma aflição!! Infelizmente somos obrigados a abrigar as máscaras que o mundo nos exige, ao invés de expressar nossos sentimentos mais verdadeiros... é assim mesmo... e como dizem, " é a vida"... pena que a gente não tenha aprendido a se conformar com isso!
beijos!

Anônimo disse...

Ni! Menina até qdo vc tá soturna o texto é lindo!!!! Nas ainda bem q dessa vez vc não traduziu meus sentimentos!!!
Lindo, sensível e "palpável"! Dá pra sentir o texto qdo a getne lê!
Bjnhos
Pri

elis disse...

Aflição saudade..tudo junto...!

xero!

Ana Amélia Teixeira disse...

Primeiramente quero agradecer o mimo e te dizer que eu não poderia deixar de retribuir esse gesto tão gentil, Tem um mimo bem grandão pra vc lá, viu?rsrrs

Esse texto me fez lembrar de uns tempos em que eu estava assim, e sempre na madrugada ou em qualquerr outro lugar eu não era tão forte assim como está sendo agora, porque eu não escolhia lugar e nem hora, essa tempestade de lagrimas caia sempre e pra te dizer a verdade eu me sentia bem quando ela passava...Mas não tem jeito ela sempre deságua e isso eh bom,lava a alma...bjuxxx
fique bem!!!!

Bárbara M.P. disse...

E o pulso, ainda pulsa?

Aline Romero disse...

Ei, Ni!
Já vi rastros mais felizes aqui.
Tudo bem, pode chorar. Faz bem.
Depois, segura a minha mão e vem comigo procurar um motivo pra um sorriso sincero brotar no eu rosto...:)

Beijo!

Adriano DiCarvalho disse...

Acho que entendi agora agora a confusão de sentimentos que as pessoas sentiram ao ler meu post FELIZ NATAL... Senti aqui! Te lendo! Me bateu uma espécie de tristeza que me pegou por causa da "tempestade" e logo em seguida me tomei pela alegria de receber este MIMO. Adorei, Ni! O texto e o MIMO. Obrigado!

Bjao.

Leonardo Werneck disse...

Gostei muito do teu blog e do teu texto. Que bom que achou meu rastro!

Beijos

Teresa disse...

espero que o texto seja ficção!

=*

Luciana Clarissa disse...

a fragilidade é um dom...e nem todos possuem. Realmente, há quem goste de máscaras e palhaços sorrindo alto a tristeza de quem sente dor em existir. Mas eu gosto é disso aí que li...exatamente desse jeito, com todos os pedacinhos, tudo, tudo...

lindo demais.
sigo seus rastros e só sinto felicidade ao chegar aqui.
beijos.

Luciana Clarissa disse...

eu adorei o mimo,
mas assim você me acostuma mal.
:)

sinto-me honrada.
obrigada.

ALF disse...

Ni..?? seria de Nívia?

Esse teu blog me mostrou um sabor novo, uma pujança em amor, em pureza. Na verdade ontem passei o dia todo olhando, lendo a maioria dos seus textos já publicados, desde setembro do ano passado. Eu virei depois quando reestabeleer meu emocional, porque vou ser sincero, tudo aqui tocou profundamente meu coração.
A doçura e ternura desse blogue me roubaram as palavras...

Retornarei logo pra dizer mais do que achei de tudo aqui. E me tornarei assíduo aqui, se me permitir claro. Se não permitir virei do mesmo jeito rsrs


ps: lá em cima chutei teu nome. Acertei?

Beijos

Patrícia disse...

Chora!
Isso sempre me faz bem... esses dias me permiti sentar no chão e chorar como crinça...
Faça-o se tiver vontade! E olha minha mão esta estendida se precisar é so segurar viu!

Beijão

GANDALF disse...

Só pra te lembrar que em mim você tem um amigo fiel, para todos os momentos. Fiquei bastante preocupado com o que li. Espero que seja ficção, como alguém já falou lá em cima.
Mas, se não for, e precisar de um ombro, use o meu.
Beijo, minha querida amiga