terça-feira, 6 de maio de 2008




Existem momentos em que a distância se torna um carrasco sem face, puxando a corda, me privando do ar que preciso para respirar.

Começam os delírios e viajo... Como viajo.

Noite de lua cheia, céu estrelado. Ficamos deitadinhos, lado a lado, simplesmente nos deliciando com a maravilha que é estarmos juntos.

Sorrimos deliciados com aquela estrela cadente que os dois conseguem enxergar...

Mas que pena... Ela foi tão rápida quanto o delírio de estar com você.

Volto ao presente, para a corda imaginária que destrói o sonho e traz o soluço engasgado nas entranhas.
O som escapa antes que eu possa segurá-lo. Um grito agudo, estridente reverbera por tudo. Olho espantada ao redor, agora sim, vão pensar que realmente pirei...

Mas ninguém me olha, ninguém me vê...

Novamente a tempestade só desabou sobre mim.

17 comentários:

~*Rebeca*~ disse...

Que lindo, Nivia. Parabéns!!!!!

Tô dodói, eu...rs.

Beijo, menina linda.

-

Ni ... disse...

A tristeza é linda né? rsrs...

Vou cuidar de ti moça q amo...

Beijo

Violeta disse...

Sinta- se a vontade
.
Tua casa é linda também
=)
.

Ni ... disse...

Obrigada Violeta...
Beijoooooo

Gabriella Orlani disse...

intenso...
é a palavra que eu tanto procurei.

entendi como se fosse um conto de fadas, tudo está bem, de uma hora pra outra, desmorona.
é mais ou menos assim o que vc quis passar?

Cáh Morandi disse...

get up!!! se delicie ao lado bom do amor...
Beijos!!

Ni ... disse...

Gabriella... sim, tudo desmorona quando se nota que a distancia chega como a grande vilã desta história de amor... rs
Beijooo




Cáh...
E que os momentos juntos se tornem eternos...
Beijo

Anônimo disse...

Nívea(?),

a poetisa.

Lindas,

as palavras.

Triste,

a realidade

que me invade.

Apaixonante,

encontrá-la

em letras que parecem

tão minhas, tão nossas e tão distantes.


*

Foi um prazer!


FláviaTrigo

Ni ... disse...

O prazer é todo meu Flávia...
Obrigada pelo carinho e espero q volte mais vezes...
Beijo, Nivia...

Filipe Garcia disse...

Distância é dilacerante. Traz saudade pro peito e, junto dela, essas cenas inesquecíveis que vão borbulhando dentro da gente.

Muito bem escolhido o tema. E muito bem abordado!

Beijo.

Ni ... disse...

Filipe...
Dilacera mesmo...
Dói q só vendo... rs

Beijo moço

Anônimo disse...

"Ninguém me olha...Ninguém me vê"...
Faz tempo que me sinto assim, ignorado, inexistente, a distância sempre aumentando,por mais que eu tente ser notado. Tudo em vão.
Que a tempestade também desabe sobre mim e que suas águas me transformem de vez num ser invisivel.E que como tal eu possa ser enxergado por alguém também invisível.
Eu teimo em acreditar que "Ainda haverá um sonho pra mim, algúem o trará. Ainda haverá uma canção pra mim, alguém a cantará".
Seus poemas estão cada vez mais lindos e tocantes, minha querida amiga.
Beijo com sabor de trufas...

Ni ... disse...

Tony...
Sabe muito bem que tua amiga aqui gosta demais de ti, seu moço...
Pode parar já de se sentir assim...

Obrigada por estar sempre presente...
Beijoooooo

Lela disse...

Oi Lindona, tava com uma saudade danada de vir aqui no seu cantinho... (Tô sem internet em casa, só consigo entrar aqui no consult, mas é sempre mto corrido aqui).
Sabia q tem hora q parece q vc escreve td q sinto? rs. Identifico-me demais com td q escreve... Viajo aqui...
Mto sentimento, mta sensibilidade, mta emoção... simplesmente lindo!
Vou torcer mto prá q seus delírios se transformem em realidade... mas se vc conseguir essa façanha, me ensina tá? rs.
Beijos e um delicioso dia prá vc!

Ni ... disse...

Lela minha linda...
sempre é um prazer danado ter vc aqui...
E tenho sorte, pq sempre q estamos juntos os delírios se tornam totalmente verdadeiros... o q atrapalha é q não podemos estar juntos sempre...

Beijoooooooo

Flávia disse...

suspiros. Muitos...

Beijos :))

Ni ... disse...

Flávia...

Sim dona moça... só suspirando mesmo... rs..

Beijo