quinta-feira, 6 de agosto de 2009


Os dias correm lentos quando estou longe de ti.

Repasso cada momento, como um filme particular,
Gravado com todo o cuidado.

Edito todos os carinhos e vou excluindo as tristezas.

Quando sinto a saudade apertar,
corro e te ouço,
mesmo que seja dentro de mim...

E assim sigo em frente,
sonhando com o tão sonhado reencontro,
Onde serei tua e serás completamente meu...!


Ni...

10 comentários:

Felipe Braga disse...

Lindo e sensível, como sempre.
Ser insone é bom por causa disso, a insônia sempre vale a pena quando venho até aqui.
Beijos.

(Carlos Soares) disse...

Lindinho, Ni. Que bom que mantém a chama acesa.Além da inspiração.beijos

Antonio disse...

É bom ver que continúas sempre escrevendo coisas lindas. E que tua chama nunca se apaga.
Sempre ardente.
Beijos, mocinha

Juliano disse...

E esse reencontro Um dia HÁ de Acontecer !

♫..Talvez não seja nessa vida ainda, mas você ainda vai ser a minha vida..♫
Armandinho - Outra Vida

Bjooooos Ni ! Linda como sempre

Vinícius Aguiar disse...

Saudade né... "palavra idiomaticamente singular"... acho que já escrevi isso em algum texto! Mas a saudade só vem quando o sentimento verdadeiro, e por isso, ela também é gostosa de se sentir!

Beijos!

Jaya disse...

Isso de editar carinhos e excluir tristezas é algo que me cai bem, muito bem.

Lindo, Ni. Outra vez. Toda hora.

Um beijo doce, moça.

Glau Ribeiro disse...

Ni,

Presente pra você na minha casa. Vem pegar!

Quanto ao texto, prefiro ficar em silêncio. Um dos que mais gostei, teus.

"Quando sinto a saudade apertar,
corro e te ouço,
mesmo que seja dentro de mim"

Perfeito!

Jester disse...

Dedos cruzados...

Tati disse...

Que texto maravilhoso! Amei!
Beijos

Principe Encantado disse...

Parabéns belo texto, gostei muito de seu blog e gostaria se podemos ser parceiros em nossos blogs, se sim deixe seu recado em meu mural com seus dados. Te aguardo e sucesso.
Abraços forte